contatos@ronaldobezerra.com
85 9770.1807 - 8701.3387

Ronaldo A. Bezerra

quinta-feira, abril 25, 2013

TENTE, SÓ DEPENDE DE VOCÊ




Jamais desista de tentar, quantas vezes for preciso tente, tente, tente, tente... O Semeador, poderia ter desistido, mas não, Ele lança a semente três vezes, ainda não era o solo propício, Ele tenta mais uma vez, e a semente cai no solo fértil. A fertilidade de um solo, muita das vezes depende da nossa atitude de incliná-lo a ser sensível à receber a semente. Só depende de você!
Somente teremos que fazer aquilo que cabe a nós fazermos, Deus nos capacitará para faze-lo, mesmo que não entendamos nada no momento, em um futuro próximo compreenderemos, o que Ele realiza em nós e através de nós, tem um 'Propósito', tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Lançamos a semente, ela por sua vez frutifica, mas esquecemos que também há um tempo determinado para se arrancar o que se plantou. Desconstruir requer coragem, ousadia, e acima de tudo direcionamento de Deus, para não corrermos o risco de arrancar o que se plantou antes ou fora de tempo, abortando o projeto original de Deus. 

Afinal, quem somos nós para dizermos ao oleiro como trabalhar com o barro? Qual o filho que agiu corretamente diante do seu pai, o que disse que iria e não foi? Ou o que disse que não iria e foi? 

Que tipo de semente temos nós lançado por onde temos passado? Elas tem frutificado, crescido, dando por cima do muro, sendo de domínio público, com o propósito de alimentar aquele que tem fome, ou temos nos assemelhado a figueira infrutífera? "Jesus Cristo, avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente. Que tipo de árvore temos sido? 

Portanto, tente, tente, tente, tente, talvez ainda não foi desta vez, mas quem sabe você está prestes a se encaixar, exatamente no encaixe planejado para esse tempo? tente outra vez.
Voltei-me, e vi debaixo do sol que não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a batalha, nem tampouco dos sábios o pão, nem tampouco dos prudentes as riquezas, nem tampouco dos entendidos o favor, mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos. 
Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe com coração contente o teu vinho, pois já Deus se agrada das tuas obras. Não adianta fica remoendo o tempo que passou, viva o hoje, o agora. Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma. Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. 
Quem observa o vento, nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará. 
Pela manhã semeia a tua semente, e à tarde não retires a tua mão, porque tu não sabes qual prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas serão igualmente boas. 
Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas. Tente, só depende de você!


Ronaldo A. Bezerra
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário