contatos@ronaldobezerra.com
85 9770.1807 - 8701.3387

Ronaldo A. Bezerra

quinta-feira, dezembro 13, 2012

CONSOLAÇÃO E SALVAÇÃO



"Se eu falar, a minha dor não cessa, e, calando-me eu, qual é o meu alívio?" (Jó 16:6).









MINHA DORA bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores. Você alguma vez já parou para meditar sobre o sentido da dor? Ou será que a dor tem algum sentido? E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. A Vida indo de encontro a morte, o choro sendo transformado em alegria, foi assim o encontro de Jesus Cristo com a viúva de Naim. Somente Jesus Cristo para realizar esse feito na vida de um ser humano. Talvez você esteja passando por um determinado tipo de dor, e tenha dito para Deus "eu não aguento mais", não tenho mais forças para continuar, minha vida perdeu o sentido de ser. Quem sabe, você perdeu um ente querido, um filho, a mãe, o pai, a filha, um irmão, a irmã, ou alguém que tanto você amava, de repente, você se dá conta que esse alguém foi embora para nunca mais voltar, só lhe resta a dor. Portanto, o que fazer diante de um quadro como este
CALEI-MEOuviam-me e esperavam, e em silêncio atendiam ao meu conselho. Existem momentos em nossas vidas que nos calamos, diante de tão grande adversidade, emudecemos, não conseguimos falar, expressar nosso sentimento, um nó na garganta, o choro não vem, as lágrimas secaram, somente restou o silêncio. Com o silêncio fiquei mudo; calava-me mesmo acerca do bem, e a minha dor se agravou. Em momentos como este precisamos reagir, tomar decisões mediante a Palavra de Deus, não em sentimentos. O silencio se torna letal quando se estende por noites adentro,  a negredão invade nossa alma ao ponto de congelar nossos mais íntimos e verdadeiros sentimentos. O cego Bartimeu não se contentou com o silêncio, ouvindo que Cristo Jesus ia passando, começou a gritar "Jesus Filho de Davi tem compaixão de mim!" Jesus parou, e se compadeceu do cego e o curou. 
3. O ALÍVIOMas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação é; ou, se somos consolados, para vossa consolação e salvação é, a qual se opera suportando com paciência as mesmas aflições que nós também padecemos. Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. Não pare, não desista, a vida que Deus preparou para mim e para você está sendo gerada, "tenha por certo, que Aquele que em voz começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Cristo Jesus". A certeza do alívio não pode desaparecer de nossos corações, novos céus e nova terra virão, Ele enxugará as lágrimas de todo aquele que foi fiel, os benditos de Meu Pai, como prometeu Jesus Cristo. Não se turbe o vosso coração, não cale-se diante do triunfo, tome posse do convite: "Vide a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei. Você é precioso (a) para Deus e para mim. Afinal... Hoje é quinta-feira
RONALDO A. BEZERRA
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário