contatos@ronaldobezerra.com
85 9770.1807 - 8701.3387

Ronaldo A. Bezerra

sexta-feira, abril 13, 2012

A DUREZA DO CORAÇÃO

"Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus" (Daniel 3:25).
  • O QUE EU VEJO - O interessante é que nem sempre o que vemos, é o que parece ser, simplesmente por inúmeras razões que muitas das vezes não compreendemos o motivo real de estarmos passando por determinadas situações. Jesus Cristo quando foi confundido com um fantasma pelos os seus discípulos, revelou a razão pelo qual eles não tinham entendido a multiplicação dos pães e dos peixes, "A Dureza do coração", esta é uma das motivações que tem levado muitos ao cárcere da alma, conseqüentemente a insensibilidade, a inexistência  do amor. Enxergamos somente o que queremos enxergar, mas, quando nos moldamos a vontade de Deus, mesmo enfrentando desafios, calunias, ao ponto de sermos lançados no fogo, O SENHOR enviará o escape no tempo certo. 
  • O QUE EU PENSO - Muitos tem se decepcionado por não terem alcançado exatamente aquilo que desejariam, ou almejavam alcançar, e porque não dizer, "Sonhavam", de repente o chão foi tirado dos seus pés! E agora, o que fazer? Neste momento o que se vê é uma correria total, uns correndo para a esquerda, outros para a direita, perdidos sem saber para onde ir. Se pararmos para analisar, chegaremos a uma conclusão: "Uma pequena porção de poeira foi lançada para debaixo do Tapete", em algum momento no passado, então a poeira acumulou-se e a passagem de comunicação com o Mestre foi abstruída. Não houve o sacrifício de louvor, de honra, de obediência, de temor. Esses três jovens, tomaram uma decisão: "Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste. 
  • O QUE EU QUERO - Quando decidimos buscar, se humilhar na presença de Deus, nossas orações são ouvidas de imediato, mas existe o teste do tempo, pois nem sempre o que eu quero, é exatamente o que Deus tem para mim. Assim aconteceu na vida de vários homens, tanto no Antigo como no Novo Testamento, eles enxergavam, pensavam, e queriam de uma forma, mas Deus respondeu de outra, e a melhor forma que existe é aquela que está centralizada na vontade d'Ele. Jó passou por várias provações, mas nenhuma delas foi capaz de sucumbir sua fé, Deus era o seu alvo. Porquanto, ele mesmo declara "Eu te conhecia somente de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem". A bonança virá, a certeza já veio, a dúvida foi dissipada, a esperança brotou,  o que eu via não era, o que eu pensava não foi, o que desejava não era para mim. O melhor de Deus está por vir. Afinal... Isto é só o Começo!
         RONALDO A. BEZERRA
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário