contatos@ronaldobezerra.com
85 9770.1807 - 8701.3387

Ronaldo A. Bezerra

Pr. Ronaldo A. Bezerra

Ministro da Palavra Um Adorador

Pr. Ronaldo A. Bezerra

Somos do SENHOR!

Pr. Ronaldo A. Bezerra

Um Legado de Vida!

Pr. Ronaldo A. Bezerra

Deus é Fiel...

sexta-feira, maio 06, 2016

NÃO VÁ COM ELES

Mas Deus disse a Balaão: "Não vá com eles. Você não poderá amaldiçoar este povo, porque é povo abençoado" (Números 22:12)


A história de Balaão retrata muito bem um coração dividido entre as riquezas deste mundo e a obedecer e servir a Deus. 
Vamos entender o contexto: "Balaque viu tudo o que Israel tinha feito aos amorreus, Moabe teve muito medo dos israelitas, então eles disseram aos líderes de Midiã: "Essa multidão devorará tudo o que há ao nosso redor, como o boi devora o capim do pasto".
Balaque rei dos moabitas enviou mensageiros para chamar Balaão em sua terra natal. A mensagem de Balaque dizia: "Um povo que saiu do Egito cobre a face da terra e se estabeleceu perto de mim. Venha agora lançar uma maldição contra ele, pois é forte demais para mim. Talvez então eu tenha condições de derrotá-lo e de expulsá-lo da terra. Pois sei que quem você abençoa é abençoado, e quem você amaldiçoa é amaldiçoado".
Os líderes de Moabe e os de Midiã partiram, levando consigo o preço para os encantamentos mágicos. Quando chegaram, comunicaram a Balaão o que Balaque tinha dito. Disse-lhes Balaão: "Passem a noite aqui, e eu lhes trarei a resposta que o Senhor me der". E os líderes moabitas ficaram com ele.
Deus veio a Balaão e lhe perguntou: "Quem são esses homens que estão com você? "
Balaão respondeu a Deus: "Balaque, filho de Zipor, rei de Moabe, enviou-me esta mensagem:
‘Um povo que saiu do Egito cobre a face da terra. Venha agora lançar uma maldição contra ele. Talvez então eu tenha condições de derrotá-lo e de expulsá-lo’
Mas Deus disse a Balaão: "Não vá com eles. Você não poderá amaldiçoar este povo, porque é povo abençoado".
Quando Balaão comunica aos líderes dos moabitas que não irá com eles, deixando bem claro: "Mesmo que Balaque me desse o seu palácio cheio de prata e de ouro, eu não poderia fazer coisa alguma, grande ou pequena, que vá além da ordem do Senhor meu Deus.
"QUE HOMEM DE DEUS!", pensaríamos...
Porquanto, a oferta ainda era pequena aos olhos de Balaão...
Uma segunda tentativa de Balaque foi o bastante para colocar dúvida no coração do profeta. 
A vontade permissiva de Deus muitas das vezes nos coloca em uma posição contraditória. O que temos escolhidos, seguir adiante ou dizer não ao que poderia contradizer a ordem direta de Deus? NÃO VÁ COM ELES!
Balaão segue adiante - Deus se ira - Anjo surge com a espada desembainhada - A jumenta se desvia para proteger o profeta... quando ela se joga no chão, ele bate bate nela refletindo sua inconstância, sua deslealdade para com Deus. Em fim, Deus reitera: "Então o anjo do Senhor disse a Balaão: "Vá com os homens, mas fale apenas o que eu lhe disser". Assim Balaão foi com os príncipes de Balaque.

Ronaldo A. Bezerra 



segunda-feira, dezembro 28, 2015

Testemunho – Ronaldo Bezerra

sexta-feira, setembro 25, 2015

FAZENDO A DIFERENÇA EM MEIO AO CAOS

"Então disseram uns para os outros: Não fazemos bem; este dia é dia de boas novas, e nos calamos; se esperarmos até à luz da manhã, algum mal nos sobrevirá; por isso agora vamos, e o anunciaremos à casa do rei" [2 Reis 7:9]
Houve grande fome em Samaria, ao ponto de se vender uma cabeça de um jumento por oitenta peças de prata, e a quarta parte de um cabo de esterco de pombas por cinco peças de prata. Imagine você, uma cidade totalmente cercada por homens fortemente armados, ninguém entra, ninguém sai.
Não consigo imaginar uma mãe entregando o seu próprio filho para ser cozido e depois comido. Era exatamente esta a situação de Samaria, "Sitiada", uma situação desesperadora. 
Não sei ao certo, como você se encontra neste exato momento, nem como vai sua vida, teus sentimentos, teus caminhos, com certeza você o sabe. Mas, de uma coisa eu tenho por certo, "Que nada vai impedir que Deus venha à cumprir o que Ele tem reservado para a sua vida". Porque nenhum dos Seus planos poderá ser frustrados.
Talvez você já tenha subido no muro da incerteza, da intolerância, da indiferença, perdido a esperança, ao ponto de pensar em desistir. 
Eu venho te dizer: "Levante-se, tome uma atitude diante de Deus, não entregue o que há de melhor na sua vida para ser destruir, não aceite as migalhas do Diabo, não troque a eternidade por momentos efêmeros, não vale a pena tentar fugir do que Deus já decretou para a sua vida, NÃO DESISTA!
O que eu aprendo com esta situação, é que Deus usa de quem quer, age como e quando quer, libera a provisão quando não há mais nenhuma saída, pois para Ele o impossível é inexistente.
 Afinal, não há lugar para dois pensamentos  nossa mente:  "A INCREDULIADE E A INCERTEZA. 
O oficial que o rei apoiava o seu braço, duvidou da palavra do profeta de Deus, e pagou com a própria vida. 
Entenda uma coisa meu amado (a) e precioso (a) irmão (a), se a provisão para tua vida estiver sitiada, se você tem olhado para o lado e não tem encontrado ninguém a quem recorrer, não se desespere, aquieta-te, o socorro está chegando. 
Parece ESTRANHO estranho mas não é, O SOCORRO ESTÁ CHEGANDO. Pois o mesmo que faz a ferida, sarará, o mesmo que nos deu a vida, proverá para a vida!
Se não tiver ninguém para vir ao teu socorro, nem um voluntário sequer, Deus vai usar "QUATRO LEPROSOS", para trazer a provisão até você. Eles vão ficar tão inquietos, que irão falar um para o outro: "Não é justo ficarmos aqui, matamos nossa fome, estamos saciados, e os nossos irmãos (as) passando necessidade. Levantemos e vamos a anunciar as Boas Novas. Alegre-se as noticias de um novo ciclo para sua vida chegou. Jesus te Ama.
Ronaldo A. Bezerra

quarta-feira, julho 01, 2015

QUEM É O MEU PRÓXIMO?

"Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes? " (Lucas 10:26).
Tenho prestado atenção no que pensa o homem a respeito do próximo, e uma grande maioria deles tem como o seu próximo, aquelas pessoas do seu próprio convívio, como: "Pai, mãe, irmão, irmã,
amigos, companheiros de trabalho e claro, os seus irmãos de fé cristã. Mas, será isso mesmo o que Jesus Cristo fala sobre esse assunto? Penso que não, mas, precisamos discorrer o texto à cerca deste tema.
Nesta ocasião um perito da lei levantou-se para pôr Jesus à prova, indagando: "O que preciso fazer para herdar a vida eterna?"
Ao que Jesus olhando para ele prontamente diz: "O que está escrito na Lei? ", respondeu Jesus. "Como você a lê? ", ou seja, como você compreende o que você tem lido, você tem praticado o que está escrito? Você recebeu a revelação de Deus a respeito da verdade que liberta? Como você a lê?
Ele respondeu: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento’ e ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’". Disse Jesus: "Você respondeu corretamente. Faça isso, e viverá".
Mas, uma boa parte da humanidade tem vivido em função daquilo que acha ser realmente a verdade absoluta de Deus para as suas vidas, no entanto precisamos alinhar nossos pensamentos aos pensamentos do Altíssimo Deus.
Esse mesmo perito da lei, não satisfeito, querendo justificar-se, pergunta para Jesus: "E quem é o meu próximo? " 
Na resposta de Jesus existem quatro elementos, que vai apontar a evidência da vida eterna. Claro que em outra ocasião Jesus é contundente sobre a vida eterna: "Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste". Como dizemos que amamos a Deus e odiamos ao nosso irmão?
O primeiro elemento é o Viajante que descia de Jerusalém para Jericó, que subitamente foi pego de surpresa, caindo nas mãos de assaltantes, que tirando-lhes as roupas, espancando-o, se foram, deixando-o quase morto.
O segundo elemento é o Sacerdote, que descendo pela mesma estrada, se deparando com aquele homem ferido, passa pelo outro lado e vai embora. O interessante disso, é que Lucas faz questão de narrar: "descendo pela mesma estrada", poderíamos interpretar como uma condição, uma oportunidade, algo da parte de Deus para nos levar há um nível intimidade mais profunda com Ele.
O terceiro elemento é o Levita, que chegando ao lugar o viu, ou seja, se deparando com uma situação totalmente contrária àquilo que ele mesmo conhecia da parte de Deus, dos Seus Estatutos e Preceitos, inerentes ao seu legado, mesmo assim ele passa para o outro lado, para uma distância considerável. Quais as razões da atitude, tanto do sacerdote como do levita, não me pergunte porque não sei, somente o que sei é que Jesus, irá trazer à luz aos corações de quem realmente seja o próximo deste homem.
O quarto elemento é o Samaritano, que estando de viagem, como não dizer, estando na mesma estrada, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele. Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e Cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e disse-lhe: Cuide dele'. Quando voltar lhe pagarei todas as despesas que você tiver’. 
"Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes? "
"Aquele que teve misericórdia dele", respondeu o perito na lei. Jesus lhe disse: "Vá e faça o mesmo".
Então, quem é o seu próximo?

Ronaldo A. Bezerra